4. A Mitologia e os signos – Câncer

 O mito que narra a criação da constelação de câncer está relacionado ao 2° trabalho de Hércules que consistia em matar a Hidra de Lerna, monstro que aterrorizava a região de Argos. 

 

A Hidra era uma serpente, dona de um bafo mortal, um corpo enorme, com formato de cachorro e oito cabeças de cobra.

Hércules dirigiu-se acompanhado de Iolaus (sobrinho e chocheiro que conduzia seu carro) ao pântano onde a Hidra vivia.

Quando Hércules deparou-se com o monstro, disparou flechas em chamas contra ele e avançou para cortar-lhe as cabeças, mas ao cortar a primeira viu que crescia outra no mesmo local. Diante disso, o herói clamou por ajuda de Iolaus que ia cauterizando as cabeças no mesmo instante que Hércules as cortava, impedindo assim que outra crescesse no lugar.

Ao ver que o herói estava vencendo a batalha contra o monstro, Hera mandou um de seus animais sagrados para atrapalhá-lo, um caranguejo, cuja a missão era morder-lhe os pés para distrai-lo, mas Hércules pisou no caranguejo e o esmigalhou.

Vencida a luta, o herói enterrou as cabeças do monstro sob um rochedo e molhou suas flechas no sangue venenoso da Hidra, transformando-as em armas muito mais potentes.

Hera, com muito pesar, reuniu as partes do caranguejo e transformou-as na constelação de câncer.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: